Lendo a matéria do Mashable sobre o “Ice Bucket Challenge”, tive a ideia de trazer o assunto à tona e discutir um dos assuntos mais falados do momento. Do ponto de vista mercadológico. Sem entrar nos méritos dos brasileiros que fizeram só por fazer e esqueceram de doar, dos desafios que não deram certo e tudo mais.

 tennessee-titans-players-ice-bucket-challenge-mashable-desafio-do-gelo-blueberry-marketing-online
Foto: Mashable

Pois bem… Qual o segredo por trás dessa ação para arrecadar fundos para uma instituição responsável por cuidar de pacientes com Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA)? A ideia é simples e vem acompanhada daquela bendita frase “por que eu não pensei nisso antes?”
Cada pessoa deve doar a quantia de US$ 100 para uma instituição responsável por cuidar de pacientes com ELA. Caso não doem, os desafiados devem tomar um banho de gelo e convidar mais três pessoas para participar da corrente solidária. Resumindo? A famosa “corrente do bem”. Mas o que diferenciou essa ação de outras milhares semelhantes?

Segundo Gene Lewis, sócio e diretor criativo do Digital Pulp, o segredo do sucesso do “Desafio do Gelo” foi: o call-to-action era quase que impossível de ser evitado.

Os ingredientes perfeitos

Gene ainda ressaltou que a ação tem o mix de elementos perfeitos para a construção de um viral:

  • é divertido
  • é pessoal
  • é bem relevante
  • é para crianças e adultos
  • é intensamente compartilhável
  • e claro, inclui um desafio.

E esse último, talvez seja o mais importante. Pois, não se trata somente de um desafio textual. Quando você desafia alguém, você o faz por vídeo para que o mundo inteiro veja. Não é só uma atualização de status passageira. O desafio é pessoal e endereçado, então as pessoas passam a acompanhar e principalmente: cobrar.

Além disso, existe outro ingrediente bem importante nessa mistura toda e bem ressaltado por Bob Cargill, diretor de mídias sociais da Overdrive Interactive. Estamos na “era da selfie“, onde cada vez mais e mais pessoas estão querendo se mostrar e principalmente, mostrar as marcas e causas que apoiam. Ainda mais se elas ganham algo no processo. E nesse caso, o ponto chave foi que as pessoas ganharam visibilidade. Ao participar da ação, elas passaram a serem vistas como parte da causa filantrópica e seu “esforço” recompensado através da aprovação e reconhecimento dos amigos.

E para dar liga nesses itens, temos o fator “rapidez”. Estamos cada vez mais atarefados e com menos tempo para participar de promoções, sorteios, desafios, etc. Mas o “Desafio do Gelo”, veio provar o contrário. Quando se trata de algo fácil, prático e que leva poucos segundos para ser feito, entra em prática aquela máxima: “quem quer faz, quem não quer arruma uma desculpa”. Sejam os famosos ou anônimos, todos arruaram um amigo para filmar e 15s desafiar outros 3 amigos e postar o vídeo na rede.

Concluindo: por mais que existam milhares de teorias e estudos que mostrem e expliquem o sucesso dessa ação, nós temos que nos atentar que a melhor forma de criar um conteúdo viral ou ainda obter sucesso em uma ação de social media é justamente não ter expectativas sobre ela. Não se preocupem em criar conteúdo com intenção de se tornar viral. Uma solução segura seria focar na produção de conteúdo consistente sobre a marca-especialidade e principalmente focar em QUALIDADE.

E você? Já fez alguma ação memorável para os seus clientes? Compartilhe com a gente!

Inscreva-se e seja o primeiro a receber nossas novidades em seu E-mail.

Receba uma Análise Gratuita!

Receba uma análise grátis em sua conta de Google Adwords, Redes Sociais ou Website.

Recomendaremos o melhor serviço para sua empresa.

Blueberry - Soluções Digitais © Todos os Direitos Reservados - 2016 | Termos de Serviço